Na Revista Exame: "Taxa sem educação" (Coluna Só no Brasil)

Publicada na Revista Exame edição 1018, ano 46, número 11, de 13/06/2012. Por Márcio Kroehn.

Uma lei aprovada pela presidente Dilma Roussef assombra empresas que pagam bolsas de estudo para os funcionários. É incrível, mas agora as bolsas, antes isentas de impostos, passaram a ser taxadas. Se o valor de um ou mais cursos ultrapassar 1,5 vez o salário-base do profissional, a companhia é obrigada a recolher 20% de impostos sobre o investimento em qualificação. O governo alega que a medida busca coibir abusos de algumas empresas que, para não pagar parte dos tributos sobre os salários, declaravam como bolsa de estudos uma parcela da remuneração. Como a lei foi sancionada em outubro de 2011, quando a maior parte das bolsas daquele ano já tinha sido concedida, somente agora as companhias começam a sentir seus efeitos. As empresas que teimam em preencher lacunas na formação de sua mão de obra estão sendo punidas por causa da ação de alguns poucos fraudadores. Em tempo: 10%¨da população entre 25 e 34 anos tem ensino superior e apenas 50% concluiu o ensino médio.



Fonte: Relações do Trabalho


Viegas Auditores e Consultores - www.viegasauditores.com.br | Todos os Direitos Reservados © 2017