Inovação em produtos e negócios

Por atuar há quase 20 anos com pesquisas e análises de mercado, com frequencia, após aulas, entrevistas ou palestras e em atividade de consultoria, recebo perguntas sobre qual seria um bom negócio para se investir e ainda mais frequentemente, sobre o que seria um bom produto para lançar no mercado. Sei que esta pergunta está na mente de muitos dos leitores e por isso, escrevo aqui algumas linhas que podem contribuir, a partir do venho lendo, vendo, estudando.
Entendo que ao pensar um novo negócio, ou um novo produto num negócio já existente, é preciso observar alguns pontos como:
- Evidencie benefícios de forma clara e específica – Para o sucesso de um produto ou negócio é preciso identificar e concentrar-se na oferta de um benefício forte, que faria o público alvo aderir ou comprar o que você vai oferecer e concentrar todos os esforços de quem produz, quem comercializa até quem entrega;
- Busque razões para acreditarem no que você oferece – Obtém-se maior credibilidade fundamentando o trabalho na honestidade, lembrando que para isso, cumprir tudo o que é prometido na propaganda, na descrição do produto, na promessa do vendedor, é fundamental. Perguntar para os clientes se o produto ou serviço alcançou e superou as expectativas é uma das formas de testar se estamos sendo vistos como honestos e se as pessoas podem acreditar no que estamos prometendo aos futuros clientes. Uma forma de aumentar a credibilidade é utilizar os testemunhos dos clientes que tiveram as expectativas superadas, para promover o que você tem a oferecer.
- Ofereça uma grande diferença – É preciso quantificar benefícios, valores, vantagens que o cliente obterá ao aderir, ou comprar o que você pretende oferecer. Quem não consegue quantificar as vantagens do que você oferece em relação a concorrência, não pode reclamar quando os clientes optarem por opções mais baratas. Um preço mais baixo é um benefício específico, facilmente comparável e obviamente, fácil de medir. Para confrontar uma desvantagem específica de preço é preciso oferecer uma vantagem de valor agregado tão importante e clara quanto o preço da outra opção.
                Nestes 3 pontos você pode fazer uma avaliação comparativa entre o que os clientes percebem do que você oferece e do que cada um dos principais concorrentes oferece. Destaque as vantagens que somente a sua empresa oferece, ou oferecerá. Se elas forem altamente relevantes para os clientes, você terá um produto com grande potencial de desenvolvimento de mercado, do contrário, você terá que disputar a preferência do consumidor, basicamente com preços menores do que os outros.
                As suas campanhas além de atrativas em termos de imagem, precisam evidenciar o que realmente vai mudar na vida dos clientes, se comprarem de você. É melhor ter um “não” do cliente por ele não querer o produto, do que ter um “não” por ele não ter entendido o que você está oferecendo. Antes de comprar ou aderir ao que você oferece, as pessoas vão querer saber o que vai mudar para melhor na vida delas, o que elas vão passar a sentir, ou o que terão, que não tem ainda, e se esta mudança é tão significativa que vale a pena pagar você por isso, valorizando o investimento ou a troca que vão fazer. 
                Uma das condições para inovar é ouvir muito os outros! Antigamente quem dirigia uma empresa não precisava, e na maioria das vezes não queria ouvir ninguém. Atualmente, na era da informação, você tem que ouvir as ideias, as percepções, as informações e as opiniões de empregados, subordinados, clientes, fornecedores, pois sabe que de lá poderão vir grandes estímulos para grandes negócios. Neste sentido a tarefa do líder, do gestor não é mais ser o único criador e promotor de inovações, passando a ser mais o articulador e incentivador da inovação no seu próprio negócio.

Por Marcelo Blume

Fonte: http://gestaonegociosecia.blogspot.com.br/


Viegas Auditores e Consultores - www.viegasauditores.com.br | Todos os Direitos Reservados © 2017