Dólar sobe com BC, apesar de política local e bom humor externo

Na véspera, moeda terminou o dia vendida a R$ 3,4948.
Mercado pressionando cotações para baixo precificando o impeachment.
O dólar opera em alta nesta quarta-feira (13), com a forte atuação do Banco Central para conter a queda das cotações compensando em parte o efeito das crescentes apostas no impeachment da presidente Dilma Rousseff.
Às 14h20, a moeda norte-americana operava em alta de 1,49%, vendida a R$ 3,5118. 
Na véspera, o dólar terminou o dia vendido a R$ 3,4948, em alta de 0,01%.
Atuação forte do BC
A intervenção do BC vem no momento em que crescentes apostas no impeachment de Dilma trazem a moeda norte-americana para baixo. Muitos operadores entendem que eventual troca de governo poderia atrair capitais de volta ao país, segundo a Reuters.
O BC manteve a estratégia de atuar forte no mercado, após fazer na véspera 5 leilões de swaps reversos, equivalentes a compra futura de dólares, e vender 160 mil contratos. Neste pregão, já vendeu outros 57 mil contratos, da oferta de até 80 mil. Entenda como funciona a intervenção do BC no câmbio.
Em seguida, anunciou outro leilão com oferta dos restantes até 23 mil swaps ainda para esta manhã. Além disso, o BC não divulgou leilão de rolagem dos swaps tradicionais, equivalentes a venda futura de dólares, que vencem no mês que vem.
Cenário político
"Muita gente que havia feito hedge cambial se desfez dessa posição nos dois últimos dias e o BC aproveitou esse movimento para acelerar a redução do estoque (de swaps tradicionais)", disse à Reuters o operador da corretora Spinelli José Carlos Amado.
"Acho que boa parte desse ajuste já aconteceu, mas ainda temos alguns dias até a votação do impeachment então não dá para descartar volatilidade", acrescentou.
A perspectiva de impeachment ganhou mais força na noite passada com o desembarque do PP do governo, destaca a agência.
Segundo o líder do partido na Câmara, Aguinaldo Ribeiro (PB), maioria "expressiva" da bancada é favorável ao impeachment, mas não há fechamento de questão sobre a votação. O PRB, que também era da base do governo, anunciou que sua bancadas na Congresso votarão a favor do impeachment.
A Câmara dos Deputados votará sobre a abertura do processo de impeachment no domingo.
Nos mercados externos, dados fortes sobre o comércio na China traziam algum alívio ao câmbio, apesar do recuo dos preços do petróleo.
Fonte: http://g1.globo.com/



Viegas Auditores e Consultores - www.viegasauditores.com.br | Todos os Direitos Reservados © 2017