Dólar comercial volta a superar R$ 2,40

O dólar disparou e a bolsa caiu com força em decorrência da divulgação de um relatório da Pimco, a maior gestora de títulos de países emergentes do mundo, no qual criticou a política econômica brasileira. A empresa já vem reduzindo suas posições em ativos brasileiros.

A moeda dos EUA avançou 1,31% no mercado à vista, encerrando a R$ 2,4030 — o maior valor desde 22 de agosto do ano passado, quando a cotação alcançou o maior patamar desde a crise financeira global de 2007/2008.

Na ocasião, o Banco Central (BC) precisou adotar novo mecanismo de intervenção no câmbio para conter a pressão de alta do dólar. No segmento turismo, a cotação terminou ontem na média de R$ 2,53 nas casas de câmbio.

No mercado acionário, a Bolsa de São Paulo (Bovespa) fechou com perda de 1,99% e 48.320 pontos — o menor patamar desde 7 de agosto de 2013. Todas as blue chips amargaram baixas, e o Ibovespa passou a indicar queda de 6,19% no ano e de 22% ao longo de 12 meses.

Fonte: Zero Hora


Viegas Auditores e Consultores - www.viegasauditores.com.br | Todos os Direitos Reservados © 2017